Menor aprendiz. Tire as suas dúvidas 12 meses ago

O contrato de Trabalho em Regime de Aprendizagem (Menor Aprendiz) não é nenhuma novidade tanto para as empresas quanto para os jovens que buscam uma oportunidade de aprender uma profissão de forma prática.

Foi criado para fornecer oportunidade de trabalho a jovens de 14 a 24 anos de todo o país  ao mesmo tempo em que cursam o ensino regular em qualquer instituição de ensino pública, privada e de ensino profissionalizante.

Porém, mesmo vigorando a um bom tempo, essa forma de contratação ainda gera duvidas em empregadores e jovens por se tratar de um regime diferenciado.

Quem precisa contratar Menor aprendiz?

A obrigatoriedade da contratação de aprendizes é definida pelo Decreto nº 5598/2005 (acesse o decreto na íntegra: https://goo.gl/vBPcem).

A contratação de menores aprendizes é obrigatória para todos os estabelecimentos que não se enquadrem nas seguintes características:

  • Microempresas
  • Empresas de pequeno porte
  • Empresas optantes do Simples Nacional
  • Empresas com menos de 7 funcionários

A essas empresas não cabe a obrigatoriedade da contratação, porém ainda são livres para contratarem menores aprendizes.

Para o restante das empresas, a contratação de Menores Aprendizes é obrigatória.

Quantos devo contratar?

Se a sua empresa tem a obrigação de contratar Menor Aprendiz, você deve ficar atento a quantidade mínima estabelecida pelo Decreto nº 5598/2005 Art.9.

 

Os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalente a cinco por cento, no mínimo, e quinze por cento, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional.

Resumindo: de 5% a 15% de todos os cargos com formação profissional.

Ou seja, se a sua empresa tiver 100 funcionários com formação profissional, devem ser ofertadas de 5 a 15 vagas para Menor Aprendiz.

O que é essa formação profissional?

É qualquer atividade dentro do estabelecimento que precisa ser exercida por um profissional que tenha formação técnica, profissionalizante ou de graduação que garante os conhecimentos necessários para a prática da função.

Essa característica pode ser consultada no CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) disponibilizada pelo Ministério do Trabalho

Acesse o site do CBO: https://goo.gl/bSdzSj

Na caixa “Palavra Chave” preencha a profissão que deseja consultar. Pode ser uma pesquisa mais geral, o site trará uma lista com todas as opções possíveis para a pesquisa.

No exemplo pesquisamos por “Arquiteto”

O CBO faz um levantamento de todas as entradas possíveis referentes a palavra chave. Selecione a que mais se adequa a ocupação que está procurando. Aqui selecionamos “Arquiteto de edificações”

No menu lateral de buscas selecione o a categoria de “Características de Trabalho”

Você poderá ver se a ocupação necessita de formação profissional na caixa “Formação e experiência”

Nesse caso, a profissão necessita de formação para exercer a ocupação e será contabilizada no total de funcionários para o calculo da quantidade de menores aprendizes.

Vale lembrar que para algumas Ocupações a classificação do CBO pode ser um pouco confusa, gerando assim, ainda dúvidas na classificação, por isso contate o Departamento Pesso de sua contabilidade.

Atenção: Estão excluídos da base de cálculo da cota de aprendizagem somente os cargos de gerência, chefia, os enquadrados no art. 62, II, CLT (desde que preencham o requisito contido no § único do mesmo artigo).

 

O aprendiz deve estar matriculado em alguma instituição?

Para que o contrato de menor aprendiz tenha validade, o jovem deve estar matriculado, ou realizar a matrícula e frequentar no contra turno do trabalho curso de Formação Profissional em alguma das Entidades qualificadas, são elas:

I – os Serviços Nacionais de Aprendizagem, assim identificados:

  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SENAT; e
  • Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo – SESCOOP;

 II – as escolas técnicas de educação, inclusive as agrotécnicas; e

III – as entidades sem fins lucrativos, que tenham por objetivos a assistência ao adolescente e à educação profissional, registradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Quais são os direitos do Menor Aprendiz?

Mesmo o menor Aprendiz tendo um vínculo empregatício trabalhista-educacional, diferente dos outros funcionários da empresa, ainda assim alguns direitos da CLT são garantidos.

Para os aprendizes são garantidos a CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social), o 13º salário e também a férias, que devem ocorrer no mesmo período das férias escolares.

Para os menores aprendizes que ainda não completaram o ensino fundamental, a jornada de trabalho deverá ser limitada a 06 horas diárias. Caso já tenham completado, o limite máximo é de 8 horas.

O recolhimento do FGTS é de apenas 2% devido a natureza diferenciada do contrato do Menor Aprendiz.

É importante ressaltar que o menor aprendiz que tenha entre 14 e 18 anos não pode trabalhar durante o período noturno ou exercendo atividades insalubres ou perigosas.

Mas afinal, por que contratar um Menor Aprendiz?

Além de adequar a sua empresa a legislação do Menor Aprendiz, evitando assim multa e outras complicações, contratar um Menor Aprendiz, dá a empresas a possibilidade de treinar um funcionário dentro da própria empresa desde a sua entrada como Menor Aprendiz.

O contratado de Aprendiz tem também a possibilidade de fidelizar o seu funcionarias desde os primeiros dias dentro da empresa.

Você pode encarar a obrigação de ter menores aprendizes no seu negócio como um custo ou como uma oportunidade para realizar uma triagem, como um programa de trainee, e colocar os seus esforços em montar um time excelente, retendo os menores aprendizes que se demonstrem talentosos e que encaixem melhor na cultura do seu negócio.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Comentários

No Replies on Menor aprendiz. Tire as suas dúvidas

Commenting is Disabled on Menor aprendiz. Tire as suas dúvidas